Ranking da CBF 2018: Impactos nas Copa do Brasil e Nordeste

Saiu o ranking da CBF 2018 e subimos 2 posições no geral (do 56 para o 54) e uma posição considerando apenas o nordeste (16 para 15). Em Sergipe continuamos absolutos, com mais de 1200 pontos de frente para o segundo.

Por quê crescemos pouco?

No últimos anos tivemos saltos de crescimento no ranking, mas mesmo fazendo uma boa temporada em 2017 crescemos apenas 2 posições. Isso se deve ao fato de termos ficado desde o ano passado entre os 60 times que estão estáveis em uma das 3 principais séries do Campeonato Brasileiro (A, B, C). Assim, todo mundo nesse pelotão pontua ano a ano, diferente de clubes que estão estacionados (ou nem isso) na série D.

Com isso, a tendência é de cristalizar os clubes do top 60, ao passo que clubes que caíram de divisão e não se recuperaram vão ficando para trás. Por exemplo, esse ano ganhamos uma posição no ranking nordestino para o ICASA, que esteve há pouco tempo na série B, mas depois que caiu pra D não se recuperou mais.

O que muda em 2018?

Em 2017 a Copa do Brasil teve uma mudança em suas regras de sorteio e classificação, na edição deste ano estivemos de fora e não pudemos “experimentar” essas mudanças. Em 2018 chegou nossa vez.

A nossa posição no ranking nos coloca no pote D do sorteio da Copa do Brasil, nosso pote cruza com o pode H que consiste basicamente em times que sequer estão ranqueados. Veja os potes na imagem abaixo:

 

A Copa do Brasil terá sorteio ainda em 2017 (15 de dezembro), então logo saberemos nosso adversário e poderemos analisá-lo.

Na Copa do Nordeste já haveria uma mudança nos critérios de classificação por conta do ranking. Essa mudança acontecerá para a edição de 2019 que será assim:

  • 16 clubes
  • Nove campeões de cada estado
  • O melhor clube da BA, PE e CE no ranking nacional
  • Pré-Nordestão, mata-mata, com o melhor ranqueado do MA, PI, RN, PB, AL e SE, além de mais um clube da BA e PE também do ranking.

A divulgação do novo ranking não alterou a classificação em Sergipe, já que era impossível um dos rivais locais nos ultrapassarem.

Já o sorteio também organiza os potes de acordo com o ranking. De acordo com o novo ranking já estão garantidos na copa do nordeste 2019: Sampaio Correa (39),  River/PI (60), Ceará (27), ABC (31), Botafogo/PB(45), Santa Cruz (25), CRB(36), Confiança (54) e Vitória(18).

Sendo que Ceará, Santa Cruz e Vitória já estão na fase de grupos, se campeões estaduais irão garantir as vagas por lá e “herdam” as vagas do ranking Fortaleza (42), Náutico (32) e Bahia (21) respectivamente. Não custa lembrar ainda, que o melhor ranqueado de Pernambuco é o Sport, mas o clube se desfiliou da liga do nordeste e abriu mão de participar da competição.

Diante desse quadro, e pelo fato de sermos o 15º considerando apenas clubes nordestinos, devemos permanecer no pote 3 da copa do nordeste. Para fins de comparativo, relembre os potes da edição 2018:

  • Pote 1: Vitória, Bahia, Ceará e Santa Cruz
  • Pote 2: ABC, Sampaio Corrêa CRB e Botafogo-PB
  • Pote 3: Salgueiro, Confiança, Altos e Ferroviário
  • Pote 4: CSA, Globo-RN, Náutico ou Itabaiana-SE e Treze-PB ou Cordino-MA

Importância do ranking

Se antes o ranking era mais apenas uma forma de classificar os times em relação ao seu momento/história e servia basicamente para alimentar (ou não) ego de torcedor, hoje ele se mostra uma ferramenta fundamental para localizar os clubes em competições importantes como Copa do Brasil e do Nordeste.

Nossa presença entre os 60 melhores nos garante bom posicionamento no chaveamento da Copa do Brasil, nos trazendo um adversário acessível e ainda nos dando a vantagem do empate na disputa, feita em jogo único nas duas primeiras fases. Além disso nos garante na pré-lampions por algumas temporadas. Trocando em miúdos isso nos dá prestígio e dinheiro.

Mas temos que pensar ainda mais pragmaticamente, uma vez que se o ranking nos garante isso tudo, a única forma de garantir pontos no mesmo é por meio do campeonato brasileiro da série A, B, C e D. Por isso, não podemos cair no canto da sereia de investir alto para passar de fase nas Copas do Brasil e do Nordeste e no segundo semestre fracassar na série C.

Temos sim que, com o dinheiro que esses torneios nos dão, montar times competitivos, e dentro do orçamento, já no primeiro semestre para ir bem nas copas, ganhar o estadual e chegar bem na série C. Sem atropelos e sem dar passos maiores que as pernas.

 

Saudações azulinas,

Mike Gabriel

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com