Aposentado, Fábio lamenta não ter pendurado as luvas pelo Confiança

Foto: Reprodução TV Sergipe
Foto: Reprodução TV Sergipe

Fábio Alves Tabosa, goleiro, 39 anos. Não mais. Após 23 anos de carreira, o agora ex-arqueiro anunciou sua aposentadoria nesta semana. Ídolo do Confiança, foi no time do Bairro Industrial em que ele marcou a sua vida. Foram 13 anos vestindo a camisa azul e branca em 398 jogos oficiais, 477 ao todo e nove títulos conquistados.

Com cinco campeonatos estaduais e quatro copas governo do estado, Fábio resumiu em poucas palavras o sentimento pelo dragão.

– O Confiança faz parte da minha vida – destacou o ex-goleiro.

Depois de jogar no Confiança, Fábio atuou em outro time sergipano, o Itabaiana. Mas com muito amor pelo clube, o arqueiro gostaria de ter encerrado sua carreira no time azulino. O último jogo do atleta foi em maio deste ano pelo tricolor no campeonato estadual e… justamente contra o Confiança.

– Quando sai do Confiança foi porque achei que o meu ciclo lá tinha terminado, então achei melhor sair. No momento eu não estava alegre e a escolha foi minha. Os diretores e presidente queriam renovar o meu contrato, mas eu não quis e fui buscar algo novo para me motivar – afirmou.

O ex-goleiro ainda não definiu seu futuro, mas pensa em se formar em Educação Física e trabalhar no futebol fora das quatro linhas.

– Estou bastante confiante. Quero descansar e não sei se vou continuar em Aracaju ou vou voltar pra Fortaleza. É uma decisão que tenho que tomar com a minha família. Vou pensar com tranquilidade para que Deus possa abençoar assim como abençoou nesses 23 anos de carreira – revelou Fábio.

O Globo Esporte fez uma entrevista no estilo Ping-Pong com o ídolo azulino. Confira:

Pior jogo: Bahia 10 x 2 Confiança (2002)
Melhor jogo: Confiança 2 x 1 Itabaiana (2002)
Inimigo no futebol: Nenhum
Amigo: Goleiro Pablo
Melhor técnico: Mauricio Simões
Pior técnico: Nenhum
Um clube: Confiança
Uma torcida: A do Confiança
Um dirigente: Milton Dantas
Um amor: Primeiro Deus, minha esposa e meu filho
Uma mensagem: ”Há tempo para tudo” (Eclesiastes, cap.3)

Carreira

O cearense Fábio tem passagens por Tiradentes, Fortaleza, Ceará, Ferroviário, Unibol-PE, entre outros. No Confiança, jogou por 13 anos e quase chegou a marca dos 400 jogos com a camisa proletária. No  clube do bairro Industrial, conquistou cinco estaduais e quatro Copas Governo do Estado. Em 2014, se transferiu para o Itabaiana, seu último clube, onde disputou o Campeonato Sergipano. O tricolor não obteve sucesso e, precocemente eliminado, ficou sem calendário no segundo semestre. Com isso, Fábio estava sem jogar desde maio.

Fonte: Globoesporte.com