Betinho avalia que a vitória seria o resultado mais justo

Foto: João Áquila
Foto: João Áquila

Apesar do empate, na tarde do último domingo, em pleno Estádio Sabino Ribeiro, com o Socorrense, por 1 a 1, pela quinta rodada do Grupo, do Estadual da Série A-1 de 2015, o técnico Betinho ficou satisfeito com a atuação do Confiança. Para o treinador alviazul, o campeão do Estado apresentou maior volume de jogo, principalmente, até o momento em que Leandro Kível foi expulso, quando o time teve chances reais de gols, para ficar a frente do placar.

“Infelizmente, o nosso setor ofensivo não soube transformar em gols as oportunidades, surgidas, no primeiro tempo. Não tivesse isso acontecido, seguramente, a história do jogo seria diferente, porque o Confiança foi melhor e merecia a vitória”, declarou.

Convencido de que o Dragão não atuou com total desenvoltura, Betinho disse que vai aproveitar a semana para corrigir os equívocos, cometidos pelos jogadores na partida com o Siri, e estudar os meios de  levar o time a quebrar um jejum de quatro jogos sem vitórias. Leandro Kível, Everton e Flávio cumprirão suspensão automática de um jogo. O  primeiro expulso, e os demais por terem sido advertidos, pela terceira vez, com o cartão amarelo.

“Para o lugar de Kível, Rafael Magalhães é o mais indicado, porque, antes de vir para o Confiança, vinha em atividade e, domingo, fez uma boa atuação e marcou, inclusive do gol do time. Quanto ao de  Flávio, a opção mais provável é Wallace Sergipano, e em relação a Everton, o recém-contratado, Cezinha, é o mais cotado”, acrescentou Betinho.

Embora com o esboço da equipe para o jogo com o Boca Junior, domingo, às 15h30mnin, no Francão, sendo alinhavado, o experiente orientador declarou que vai esperar até sexta-feira, quando comanda o apronto, para se posicionar, oficialmente, sobre a formação que escalará para o duelo com a agremiação da Cidade Jardim.

“Seria pré-maturo fazer qualquer alusão sobre a equipe para o jogo, uma vez que terei a sexta-feira para prepará-la”, disse.

Em referência ao Socorrense, Betinho fez questão enaltecer as suas qualidades, destacando o forte poder marcação individual, segundo ele, um dos pontos de maior relevância da equipe.

“O Socorrense tem um treinador inteligente que arma o time, conforme o adversário. Isso ficou claro, domingo, quando os nossos jogadores se doaram ao máximo em busca  da  vitória, mas esbarraram no esquema montado por Edmilson, principalmente na marcação individual, permitindo, inclusive, o gol de empate”, completou Betinho.

A reapresentação dos jogadores, após o empate com o Socorrense, acontece hoje de manhã, com um trabalho de reforço muscular. Para o período da tarde, está programado o primeiro treino com bola da semana. O zagueiro André Bahia, segundo noticia veiculada no dia de ontem, foi liberado para jogar no Brasil, de Pelotas (RS). Quanto a Leandro Kível, a pedido do jogador, que não enfrenta o Boca Junior, também, deverá ser autorizado para visitar seu pai, na cidade de São Borjas, interior do Estado do Rio Grande do Sul.

Fonte: Jornal da Cidade