Boca Junior 1 x 0 Confiança – Sem tempo para esperar

Foto: Emanuel Rocha

A gente nunca espera e nunca o chama, mas de repente ele vem e é difícil de sair… sim, estou falando do aperreio. Convivemos com ele o ano passado inteiro e nesse ano só temos 3 jogos e ele já sentou do nosso lado, deu um gole na nossa cerveja e está nos assombrando.

Nada que nunca tenhamos vivido e, na verdade, já estamos até acostumados com ele, infelizmente. Mas esse ano é diferente, esse ano temos um inimigo adicional, o tempo! Não temos tempo para esperar, não dá pra planejar uma recuperação gradual, o calendário não permite.

Já temos jogo na quarta, em pouco mais de 15 dias, jogo decisivo contra o Ferroviário valendo vaga na próxima fase da copa do Brasil, logo depois segundo jogo da Copa do Nordeste. A série C pode começar em abril. Nesse meio tempo temos o estadual e a Copa do Nordeste.

Com tanta correria, não temos tempo para esperar vir um jogador que vai resolver nosso problema no meio campo, não temos tempo de buscar jogadas para além dos (previsíveis) cruzamentos na área, enfim… não temos tempo! Temos que resolver tudo pra ontem, treinando pouco e jogando muito.

Hoje já acendemos a luz amarela, por que mais um tropeço é a luz vermelha e começamos a rumar para o abismo em um ano que temos tudo para avançar ainda mais. Por isso devemos reagir e já!

A Série C do ano passado mostrou do que somos capazes, que esse espírito contagie todos: atletas, comissão técnica, dirigentes e torcedores.

Boca 1 x 0 Confiança

Quanto ao jogo, sofremos com a velha receita do futebol local: os rivais se fecham e jogam por uma bola. O Boca entrou até mais que uma, mas só conseguiram fazer o necessário para nos derrotar.

O roteiro foi parecido com o dos jogos anteriores, muito volume e poucas oportunidades. Muitos cruzamentos e poucos chutes, até que em uma descida o Boca fez um gol, se trancou na defesa ainda mais e o resto já sabemos.

Nas estatística abaixo, podemos ver como tivemos mais posse de bola, mais presença na área, mais escanteio e menos chutes no gol.

São dados de um time com pouca eficiência no ataque, que foi parado pelo Boca Junior em sua primeira partida na temporada. É muito pouco para o investido, pouco para o que merecemos e pouco para o tempo que temos disponível.

A hora de melhorar é agora!

 

Saudações Azulina,

Mike Gabriel