Confiança 3 x 0 Botafogo/SE – Deu pro gasto

Foto: Osmar Rios / GloboEsporte.com

Finalmente 2017 começou de verdade, o Dragão entrou em campo por um jogo oficial, matamos nossa saudade e conhecemos o novo time que tem a difícil missão de retomar a hegemonia do futebol sergipano e não fazer feio na série C, talvez lutar por um acesso. Nosso primeiro adversário foi o frágil Botafogo de Cristinápolis.

Primeiro tempo

O Confiança começou o primeiro tempo sufocando o Botafogo, com jogadas que sempre caiam pela direita em busca de Thiago Silvy, e insistindo nessa jogada, ao 6 minutos, Silvy recebe livre e abre o placar. Confiança 1 x 0 Botafogo/SE.

Segue o jogo e o Dragão insiste em jogar pela direita, tornando o jogo previsível e facilitando a vida do Botafogo. A partir de então o jogo ficou muito na base do chutão e ligações diretas. Silvy até inverteu com Álvaro, caindo mais pela esquerda, mas não mudou muito o panorama do primeiro tempo que terminou variando entre o chato e o irritante.

Segundo tempo

O segundo tempo volta com o Confiança tentando pressionar ainda mais, porém com o Botafogo mais propositivo, o que movimentou mais o jogo e equilibrou as ações. Agora o meio campo é mais participativo, mesmo com Diogo fazendo partida ruim e Rafael Vila se esforçando, mas segurando muito a bola. Com esse jogo mais aberto, as chances de gol apareceram e a mais clara foi um pênalti desperdiçado por Silvy.

Após o pênalti, o Confiança volta a dominar a partida com um jogo mais participativo e esse domínio se refletiu em gols, aos 34 e 35 minutos Tito amplia para o Dragão recebendo passes de Silvy e Diogo, respectivamente. Confiança 3 x 0 Botafogo/SE.

Depois disso o Botafogo desistiu de vez do jogo e a única coisa relevante foi Iago que entrou bem tentando algumas jogadas

Destaques positivos

Thiago Silvy: Buscou o jogo, se posicionou bem, correu bastante e marcou o dele. Perdeu um pênalti, mas deu o passe para o segundo gol. Foi nosso melhor jogador em campo e como temos o que evoluir, Silvy tem tudo para ser nosso grande jogador de 2017.

Tito: Sua partida não foi um primor, mas se esforçou, buscou a bola e fez dois gols. Mantendo o esforço e marcando nas oportunidades que tem pode dissipar a desconfiança da torcida em relação a ele.

Mimica: Está aqui só por que eu queria pontuar o bom jogo da defesa e por que subiu ao ataque quando pôde. A defesa quase não foi exigida, mas quando o Botafogo se arriscou ao ataque não nos deu muito sustos. Mimica liderou e conseguiu manter a segurança na zaga que foi um dos fatores de destaque na reta final da série C.

Destaque negativo

Álvaro: Não acertou quase nada, se “escondeu” em boa parte do jogo e foi substituído ao 20 do segundo tempo por Ronny. Torcemos para que melhore para as próximas rodadas

Análise final

O adversário era fraco e mesmo assim o Confiança conseguiu se complicar em determinados momentos. Se não foi um espetáculo empolgante, não foi uma tragédia, resumindo: Deu pro gasto.

O primeiro jogo do campeonato é sempre complicado, mas se compararmos com a estréia do ano passado até que o time se comportou bem, por ter um time mais enxuto e quase todo renovado. Por isso o time foi nota 7, pois não vacilou, venceu, mudou o jeito de jogar entre primeiro e segundo tempo e mostrou algumas boas possibilidades, resta agora a comissão técnica materializar as mesma.

Saudações azulinas,

Mike Gabriel

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com