Confiança estreia com grande vitória no Nordestão

DiegoNeves

Não podia ser melhor. Tarde ensolarada, jogo com bom público, homenagem dos torcedores para o goleiro-ídolo Fábio e uma partida muito qualificada por parte do Dragão do Bairro Industrial. Neste domingo, 20, o torcedor azulino matou a saudade do Batistão com uma vitória empolgante por 3×0 sobre o Fortaleza.

A equipe azulina alcança a liderança do grupo B nesta primeira rodada, favorecida pelo empate entre Sousa e Sport por 1×1. O empate dos pernambucanos aconteceu aos 43 do segundo tempo e pode ter importância vital para o Confiança.

O Dragão mostrou que tem totais chances de passar para a segunda fase da Copa do Nordeste, e que conta com um elenco com bons talentos, mesclando experiência de Da Silva, Valdson e Paulinho Mossoró e o vigor físico e a qualidade dos mais jovens como Richardson e Diego Neves.

A partida

Foi um primeiro tempo arrasador. O Confiança entrava impondo o ritmo e criando jogadas contra um Fortaleza que parecia perdido em campo. Aos 15 minutos Diego Neves recebeu um cruzamento de Angelo e cabeceou, o goleiro João Carlos precisou operar um milagre buscando a bola mesmo no contrapé.

Aos 16, Lismar recebe na intermediária e solta um balaço, a bola passa raspando a trave para animar a torcida azulina. Logo depois, aos 18, em falta cobrada de perna esquerda por Augusto, a bola explode na trave direita do Fortaleza.

O Confiança se aproximava do gol, quando numa boa jogada de Richardson pela direita, o cruzamento rasteiro encontrou Da Silva dentro da área. O veterano encheu o pé e abriu o contador.
TorcidaAzulina
Sufocado, o Fortaleza buscava investir em jogadas longas, sempre parando na boa cobertura de Valdson e Renê. O primeiro bom lance dos cearenses só veio a acontecer aos 34 minutos. Antes disso o Confiança chegou a ter mais duas boas chances com Diego Neves e Augusto em nova cobrança de falta.

Inspirado, o camisa 9 do Confiança usou sua principal arma, a força física, para tomar a bola do zagueiro Gabriel, avançar pela direita e cruzar rasteiro para Paulinho Mossoró que foi travado pelo zagueiro e ganhou apenas o escanteio. Na sequência, aos 35 minutos, , bola na área, o goleiro João Carlos sai mal, deixa a bola cair e ela cai no pé de Diego Neves que empurra para o gol.

Antes do fim da primeira etapa o Confiança ainda teve mais uma chance de ampliar o placar, quando Paulinho Mossoró fez grande jogada na linha de fundo e tocou para Augusto encher o pé. O goleiro João Carlos se redimiu da falha e evitou o terceiro gol do Dragão.

No segundo tempo o Confiança entrou com o freio de mão puxado. Do outro lado, o Fortaleza fez mudanças para arrumar o seu setor ofensivo. Jailson e Jackson sairam para a entrada de Lucas e Donizete.

Desta forma o jogo perdeu um pouco o ritmo intenso do primeiro tempo, tendo as duas equipes optado por correr menos riscos. O Fortaleza chegou a ir atrás do placar mas não criou grandes chances. Apenas os chutes de longe de Assisinho, aos 5, e a cobrança de falta de Leandro aos 9 chegaram a assustar o goleiro Fábio.
ComemoracaoConfiancaFortaleza
O Confiança só chegou bem aos 18, quando em boa trama entre Diego Neves e Paulinho, o atacante recebe na área e enche o pé. O goleiro João Carlos volta a fazer boa defesa. Aos 22 o lance mais polêmico da partida: Da Silva recebe dentro da área, avança, dribla o goleiro e é derrubado. O juíz apontou a simulação do jogador e o puniu com o cartão amarelo.

Administrando o placar, o treinador proletário Nadélio Rocha evitou expor a equipe. A primeira substituição só aconteceu aos 36 minutos, quando sacou o já cansado Da Silva e colocou em campo o meia Gilmar Baiano para contribuir na criação de jogadas.

Deu muito certo: no seu primeiro lance Gilmar foi à linha de fundo de passou na medida para o ala Angelo – elemento surpresa dentro da área – bater colocado do canto esquerdo do gol do Fortaleza.

Decretada a vitória por 3×0 a torcida azulina passou a gritar ‘olé’ e comemorar uma grande estréia na Copa do Nordeste.

Por Irlan Simões

Fonte e Fotos: Infonet