Confiança perde para o São Bento por 2 a 0

Foto: Igor Matheus/ Portal Infonet

No jogo mais importante do Confiança em todo o ano até o momento, tudo deu certo fora de campo – mais precisamente nas arquibancadas, repletas – e nada dentro dele. Diante de um Batistão mais uma vez lotado de ponta a ponta, o time azulino não conseguiu jogar o seu melhor e foi derrotado pelo São Bento-SP por 2 a 0 pelo jogo de ida das quartas de final da Série C. O resultado, todo construído no primeiro tempo, complica as pretensões de acesso do Dragão.

Para reverter a situação, o Confiança terá, no mínimo, de vencer o time paulista por 2 a 0 para levar a partida para as penalidades. O jogo de volta será no próximo domingo, 24, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba-SP.

O jogo

O Confiança estava disposto a fazer valer seu mando de campo – e movido pelo seu maior combustível: a torcida. E assim o fez nos primeiros minutos. Com cinco minutos, Diogo cobrou falta da direita, Tito surgiu na área e por pouco não alcançou a bola para concluir. Aos 10, Felipe Cordeiro cruzou à meia altura e Rafael Villa apareceu na área para cabecear à direita do gol – mas pra fora. E três minutos depois, o próprio Felipe Cordeiro fez jogada de craque: passou pela marcação como se ela não existisse e chutou rasteiro com perigo – o que obrigou o goleiro a espalmar pra fora.

Mas esses foram os primeiros e últimos momentos de felicidade da torcida azulina no Batistão. Porque a partir daí, o São Bento aproveitou duas brechas da defesa proletária para construir sua vitória. Aos 15, Anderson Cavalo dominou uma bola alçada na área pela esquerda, ganhou da marcação e ficou sozinho diante de Genivaldo. Com categoria, o camisa 9 bateu no canto direito e abriu o marcador: São Bento 1 a 0.

Aos 17, em mais um vacilo defensivo do Confiança, foi a vez de Everaldo receber pela esquerda e, praticamente sem marcação, tocar no meio do gol para ampliar: São Bento 2 a 0. Os dois gols devastaram o Confiança, que se viu completamente perdido: apesar da criação de oportunidades, a finalização era nervosa, sem convicção. Aos 21, Tito chutou cruzado, mas o goleiro espalmou sem problemas. Aos 36, foi a vez de Frontini bater por cima. Aos 42, após tabela de Tito e Frontini, o camisa 10 chutou mais uma vez pra fora.

Na segunda etapa, quando todos esperavam um Confiança com muito mais agressividade, a partida ficou mais morna. Aos 6, Gabriel até conseguiu concluir a gol após cobrança de falta, mas o goleiro pegou com tranquilidade. Aos 7, Tito mandou um canhão de fora da área, mas o goleiro catou no meio do gol.

Após um período de muito perde e ganha no meio, o São Bento conseguiu encaixar alguns contra-ataques. Em um deles, aos 33, Nilson conseguiu balançar as redes, mas o bandeirinha já havia assinalado impedimento. Aos 37, o mesmo Nilson recebeu livre na marca do pênalti, bateu com confiança, mas Genivaldo conseguiu intervir e impedir o pior. Decepcionada com a falta de reação do Confiança, a torcida azulina começava a deixar o estádio pouco antes dos 40 minutos. E nada mais alterou o placar até o apito final.

FICHA TÉCNICA

Confiança 0 x 2 São Bento
Gols: Anderson Cavalo (15’ 1t), Everaldo (17’ 1t)

CONFIANÇA
Genivaldo, Felipe Cordeiro, Gabriel, Anderson, Diogo (Gilsinho), Madona, Rafael Villa, Everton (Léo Ceará), Tito, Frontini, Álvaro (Thiago Silvy)

SÃO BENTO
Rodrigo Viana, Muriel, Rogério, João Paulo, Fábio Bahia, Marcelo Cordeiro. Eder, Everaldo, Anderson Cavalo (Nilson), Maicon Souza (Felipe), Caio César (Branquinho)

Cartões amarelos: Gilsinho, Felipe Cordeiro, João Paulo, Anderson, Maicon Souza
Renda: não divulgada
Público: não divulgado

Fonte: Infonet

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com