Confira a saga Betinho no Confiança em números

Foto: Felipe Martins/GloboEsporte.com
Foto: Felipe Martins/GloboEsporte.com

O futebol brasileiro tem dessas coisas. Até o dia 19 de março, o Confiança estava na ponta da tabela do Hexagonal, venceu o Flamengo na Copa do Brasil, e tudo estava tranquilo e favorável para os azulinos, mas 12 dias depois e com três derrotas consecutivas no estadual, a crise se instalou no Sabino Ribeiro e o técnico Betinho foi demitido após 2 anos e 20 dias no comando do Dragão.

Foram 751 dias de trabalho do técnico paulista Gilberto Carlos do Nascimento, que chegou no dia 11 de março de 2014 por indicação do ex-treinador azulino Fahel Júnior para assumir o cargo deixado por Givanildo Sales na época. Betinho comandou o Confiança em oito competições oficiais. Foram três campeonatos estaduais, duas Copas do Brasil, duas Copas do Nordeste, uma Série D e um Série C do Brasileirão. Nos 97 jogos foram 52 vitórias, 22 empates e 23 derrotas.

Início 

Betinho caiu no gosto da torcida azulina após estrear no clássico com o Sergipe com uma vitória por 3 a 1 no dia 17 de março de 2014 pela sexta rodada do estadual daquele ano. Naquela temporada, ele levou o Confiança ao título estadual e conquistou a vaga na Série D do Brasileirão, Copa do Nordeste e Copa do Brasil.

Na Série D de 2014, ”o monge”, como é conhecido entre os torcedores e imprensa, levou o Confiança até a semifinal conquistando uma histórica classificação para a Série C do Campeonato Brasileiro no ano seguinte.

Meio

Em 2015, o treinador mais uma vez conquistou o título estadual com o Confiança e se tornou bicampeão sergipano. Na Copa do Nordeste, o time não se deu bem, mas na Série C, após um começo não muito bom, o Dragão reagiu e se classificou para as quartas de final onde enfrentou o Londrina. Após um empate em 0 a 0 em Aracaju, o time azulino foi derrotado no Paraná por 1 a 0 e por pouco não subiu para a segunda divisão do Brasileirão. Se o time proletário tivesse marcado um gol sairia com a classificação e a vaga na semifinal. Porém, para uma equipe que começou a Série C desacreditada, foi mais um feito histórico dos comandados do técnico Betinho.

Fim

O ano de 2016 começou como os outros dois anteriores no Campeonato Sergipano: Com o Confiança de Betinho à frente dos seus adversários e na primeira colocação da tabela. Diferente da Copa do Nordeste, onde a equipe mais uma vez não se deu bem, o time proletário terminou a primeira fase do estadual em primeiro lugar.

Paralelo ao estadual e ao Nordestão, Betinho fez história mais uma vez com o Confiança. Desta vez na Copa do Brasil ao vencer, com um jogador a menos, o poderoso Flamengo na Arena Batistão por 1 a 0 no jogo de ida da primeira fase da competição nacional.

Porém, na segunda fase do Sergipano, o hexagonal, após iniciar com vitória em cima do Estanciano, o Dragão sucumbiu com três derrotas para Sergipe, Itabaiana e Boca Júnior, o que resultou na demissão do treinador.

Mesmo com a saída do treinador, não resta dúvidas que o nome do técnico Gilberto Carlos Nascimento, junto com a sua comissão técnica e o auxiliar Alan Dotti, estarão para sempre marcados na história do Confiança.

Foto: Site Oficial do Confiança
Foto: Site Oficial do Confiança

Confira as oito competições que Betinho disputou com o Confiança:

Campeonato Sergipano 2014:  17 jogos, 13 vitórias, 1 empate e 3 derrotas.
Brasileiro Série D 2014: 14 jogos,  7 vitorias, 6 empates e 1 derrota.
Campeonato Sergipano 2015: 18 jogos, 13 vitórias, 4 empates e 1 derrota.
Copa do Nordeste 2015: 6 jogos, 1 vitória, 2 empates e 3 derrotas.
Copa do Brasil 2015:  2 jogos, 1 empate e 1 derrota
Série C 2015:  20 jogos, 9 vitórias, 5 empates e 6 derrotas.
Campeonato Sergipano 2016:  13 jogos, 7 vitórias, 2 empates e 4 derrotas.
Copa do Nordeste 2016: 6 jogos, 1 vitória, 1 empate e 4 derrotas.
Copa do Brasil 2016: 1 jogo e 1 vitória.

Total: 97 jogos, 52 vitórias, 22 empates e 23 derrotas. Dos 291 pontos disputados, Betinho conquistou 178 pontos com 61% de aproveitamento.

Fonte: Globoesporte.com