Com direito a golaço e polêmica, Confiança vence Boca e sobe para 3º

Foto: Filippe Araújo

Foto: Filippe Araújo

O primeiro tempo foi muito fraco. As equipes definitivamente não estavam bem. Apesar de neutralizar as jogadas do Confiança, o Boca Júnior não conseguia criar boas oportunidades e a primeira etapa da partida foi salva aos 46 minutos, quando Danilo Bala, que havia entrado aos 29 minutos no lugar de Jr Paraíba, acertou um bonito voleio e abriu o placar para o Dragão.

Na segunda etapa, os donos da casa estavam melhores, mas foi o genérico argentino quem conseguiu balançar a rede. Thalis recebeu o passe, dominou, girou e chutou cruzado para empatar o jogo no Batistão. E, aos 24 minutos, Everton Santos garantiu os três pontos para os proletários. Após cruzamento de Laércio, o meia cabeceou a bola para o fundo da rede adversária. Com a vitória, o Dragão chega aos 12 pontos e assume a terceira posição, na qual estava a equipe de Estância, que com a derrota segue com 10 pontos, agora em quarto lugar.

A bola só volta rolar pelo Campeonato Sergipano no próximo final de semana. Todas as partidas da oitava rodada estão marcadas para o domingo, 24 de abril. O Boca Júnior joga em Estância contra o Dorense, às 15h15 no Francão. O Confiança terá um clássico no Etelvino Mendonça contra o Tricolor da Serra, às 17h, em Itabaiana.

Primeiro tempo fraco salvo por golaço

Uma primeira etapa muito fraca, sem criatividade na maior parte dos 48 minutos e o que salvou o espetáculo neste tempo foi o golaço de Danilo Bala. Confiança até começou se impondo, partindo pra cima, mas não trazia muito perigo ao Boca Júnior. Depois, os visitantes passaram a marcar mais forte. Fahel usava Hamilton como “homem-surpresa”, porém o elenco azulino não conseguia criar boas chances para os donos da casa. Enquanto isso, os visitantes “cozinhavam” o jogo, aguardavam um erro do adversário para tentar algo nos contra-ataques. Aos 25 minutos, Carlinhos Arauá acertou um bom chute e Sandes fez grande defesa, evitando o gol do genérico argentino. Quatro minutos depois, Fahel perdeu a paciência com o Júnior Paraíba e tirou o meia para colocar Danilo Bala.

O Boca estava melhor organizado taticamente, o Dragão não rendia bem e deixava a torcida e o técnico impacientes. Aos 41, os visitantes perderam o artilheiro Márcio Carioca, que saiu lesionado. Aí, aos 46, Caíque acertou o primeiro cruzamento, a bola passou por toda a zaga e Danilo Bala mandou de voleio. Golaço no Batistão! O primeiro tempo terminou assim, Confiança um, Boca Júnior zero.

Everton decide e arbitragem causa polêmica

Mal começou o segundo tempo e, embora o Confiança estivesse melhor, quem marcou foi o adversário. Aos oito minutos, Thalis foi acionado. Os três zagueiros proletários ficaram na indecisão e só observaram o atacante do Boca que dominar, girar e chutar cruzado. Era o empate do genérico argentino no Batistão. Jogo permanecia fraco tecnicamente. Fahel e Rocha tentavam nas substituições melhorar o nível da partida, mas o gol não vinha para nenhuma das equipes, apenas cartões. Foi aí que o Dragão tentou investir mais nas jogadas aéreas e, aos 24, no bate e rebate, a bola sobrou para Laércio, que mandou na área e Everton Santos desempatou o jogo de cabeça: Confiança dois a um.

O Boca não se intimidou e permaneceu no ataque, tentando mais uma vez igualar o placar, porém o jogo acabou e o genérico argentino não conseguiu fazer o segundo. Antes um pouco do final, um lance polêmico. Danilo Bala caiu e depois foi chutado pelo atleta da equipe de Estância. Confusão armada no Batistão.

O árbitro Claudionor acabou piorando a situação, expulsando Serginho e Danilo Bala, o que gerou uma revolta, principalmente, do lado do Confiança, que não entendia o porquê do atacante proletário ter recebido o cartão vermelho.

Ao final da partida, dirigentes dos dois lados criticaram bastante a arbitragem, não só por esse lance. E o placar permaneceu Confiança dois, Boca um. Sendo assim, o Dragão assumiu a terceira colocação no hexagonal.

Fonte: Globoesporte.com

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com