Direto do jogo: Confiança 0 x 0 Vila Nova

Foto: João Áquila
Foto: João Áquila

No encontro futebolístico entre o Tigre e o Dragão, os times de Vila Nova e Confiança não repetiram a dinâmica e habilidade do filme que ganhou até um Oscar. Foi um jogo pegado, amarrado no meio do campo e por vezes até violento. Assim, não poderia existir outro resultado que não um 0 x 0, diante de 7 mil azulinos.

1° Tempo

Com 3 atacantes no time do Dragão e 3 zagueiros pelo lado do Vila Nova, o óbvio desenho do jogo se confirmou logo no início: Confiança pressiona o Tigre, que soube anular as investidas azulinas sobretudo com uma marcação pesada no meio do campo, principalmente em Elielton e Almir, nesse momento sentimos muito a ausência de Richardson.

Com nossos dois melhores meio campistas marcados, o Vila conseguiu equilibrar mais o jogo, embora as principais chances tenham sido do Confiança, com destaque para um chute de Almir que passou rente à trave.

Por volta dos 30 min do primeiro tempo, o Vila encaixa a marcação e equilibra de vez o jogo e começa a pressionar o Confiança, que teve segurança na defesa, exceto pelo lado direito do ataque goiano, uma vez que Pedrinho deu muito espaço ao time adversário. Essa pressão só trouxe um susto a Everson, em bola chutada de fora na qual o goleiro espalmou e a defesa afastou.

Fim do primeiro tempo onde as equipes se alternaram na pressão, o Confiança teve duas boas chances de gol, o chute de Almir e um cruzamento de Diego Ceará que por pouco não chegou em Kível, além do chute do Vila Nova que já citamos.

2º Tempo

O Confiança volta pro segundo tempo com duas alterações: Entram Wallace/PE e Everton, saem Almir e Bibi. Com as alterações o Confiança recupera o meio de campo perdido no fim do primeiro tempo, embora abra mão do talento de Almir e a velocidade e movimentação de Bibi, mas em termos gerais melhora e volta a pressionar o Vila Nova.

Sem Almir, o Confiança não tinha um meia que propõe o jogo, assim a pressão azulina se deu mais no abafa e bumba-meu-boi do que numa jogada trabalhada, mas mesmo assim o Confiança ainda teve duas boas chances, uma em grande jogada de Everton e outra uma bola de sobrou pra Kível que chutou por cima.

Assim o jogo foi se encaminhando ao longo do segundo tempo com muita briga no meio, o Confiança tentando o gol e vez por outra cedendo o contra ataque. Aos 30 minutos (de novo) o Vila buscou mais o gol e ensaiou uma pressão, mais uma vez esbarrou na nossa boa defesa e na melhor chance do time, um chutaço de longe, Everson mandou pra escanteio sem muito problema.

Essa acordada do Vila durou cerca de 5 minutos, depois o time goiano voltou a se recuar e esperar o contra ataque. A essa altura o Tigre já estava sem seu melhor zagueiro, que saiu machucado, e se conformava com o empate. Já o Dragão partiu com tudo buscando a vitória, mas com muita transpiração e quase nenhuma inspiração.

Terminado o jogo, um empate justo de dois times brigaram muito pela posse do meio campo, mas que pouco produziram no ataque.

Avaliação Geral

Dentro das limitações que vimos no início da série C e na Copa do Nordeste, o Confiança continua melhorando. Tem suas falhas, mas se vê mais empenho e busca pela vitória. Assim, já são 3 jogos jogos sem perder  e duas rodadas fora da zona de rebaixamento.

Se Águia e Icasa são fracos e por isso lanternas, o Vila é um time mais cascudo, acostumado com a Série B e jogos difíceis, assim, esse empate foi ruim em termos de pontos, mas reafirma a evolução do time.

A parte negativa foi a clara demonstração que se marcam Elielton e Almir nosso meio sofre muito, ainda que hoje não tenhamos contado com Richardson. Outro ponto ainda mais preocupante foi a atuação de Pedrinho, que esteve muito mal hoje (coisa que pode acontecer), mas não tem um substituto sequer na posição. Hoje ele nem marcou, nem apoiou e talvez se tivesse outro lateral que pudesse entrar daria pra manter Bibi ou Almir no início do segundo tempo.

O próximo jogo se torna bem importante, por que enfrentaremos o melhor time da série C, time com uma camisa pesada e o resultado, e a forma de jogar do Confiança, irão demonstrar se podemos sonhar com a segunda fase ou lutar contra o rebaixamento.

Saudações Azulinas,

Mike Gabriel