Dirigentes confiantes no apoio da Caixa

patrocinio-caixa

Foi o primeiro passo. Essa visita dos dirigentes de Sergipe e Confiança Caixa e econômica serviu para abrir os caminhos, mas acredita-se que o contrato de patrocínio com a entidade financeira, não saia em curto prazo.

A Caixa tem alguns critérios para firmar esse tipo de contrato e esses critérios são seguidos rigorosamente. O conselheiro rubro, Ary Resende foi o representante do Sergipe na reunião na Caixa e diz que o Sergipe vai continuar tentando, mas não acredita que esse convênio seja firmado tão cedo.

Pelo que foi visto e ouvido na reunião em Brasília, com o superintendente nacional de marketing e comunicação da Caixa Econômica Federal (CEF), Clauir Luiz Santos, a entidade no momento trabalha com patrocínios à equipes das Séries A, B e C. “Mas o Clauir Luiz Santos disse que estuda a possibilidade, de estender esses benefícios à equipes de futebol tradicionais em suas cidades regiões, e aí entrariam as duas equipes sergipanas”, disse Ary Resende.

Outro critério exigido pela entidade é que as equipes estejam com seus atestados de regularidade fiscal em dia, ou seja, com todas as certidões negativas de débitos fiscais e nesse, caso entraria o Confiança.
– Não posso dizer se o convênio sai hoje ou amanhã. Não analisei ainda as exigências da CAIXA, mas no caso das certidões negativas, o Confiança teria dificuldades. Não sei se faríamos um refis, como foi feito com o Flamengo, ou se encontraríamos outra forma de firmar esse convenio. Por isso, não posso dizer se esse convênio sairá a longo ou curto prazo. O importante é que saia, disse Luis Roberto, presidente proletário.
A reunião na sede da Caixa, em Brasília aconteceu na manhã desta quinta-feira, 24, com as presenças dos deputados federais Valadares Filho (PSB-SE) e Márcio Macêdo (PT-SE), João Fonseca e Paulo Suzarte representando o Confiança e Ary Resende representando o Sergipe.

O deputado Valadares Filho, acredita que o patrocínio às equipes sergipanas deve. Basta seguir os critérios de exigências da Caixa. Sergipe e Confiança entregaram as proposta e aguardam o resultado. “A região Nordeste tem um grande potencial de formar bons jogadores, mas o que falta é investimento na formação dos atletas e recursos aos clubes. Lembramos que o patrocínio é apenas umas dessas fontes. Outras poderão ser buscadas pelos próprios clubes, a partir desse suporte”, disse Valadares Filho.

Fonte: Jornal do Dia

Receba notícias do Dragão no seu email::

Delivered by FeedBurner

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com