Dragão perde muitos gols e fica no zero com Sport

confianca-sport-copa-nordeste

A torcida que compareceu em bom número ao Batistão neste domingo, dia 3, apesar de novamente não lotar a totalidade das arquibancadas, viu um jogo daqueles que “paga o ingresso”. Muitas chances de gol, muita entrega e um bom futebol, apesar do gol ter teimado em não acontecer. Aliás, apesar da falta de capricho dos atacantes de ambas as equipes.

O Confiança vinha com equipe novamente modificada: Paulinho Mossoró e Alexandre não se recuperaram a tempo e foram substituidos por Wallace e Renê respectivamente. O grande destaque do lado do Sport era a permanência da titularidade de Marco Aurelio, que ganhou a vaga na equipe de forma incontestável.

O duelo

O jogo começou com as duas equipes mostrando posturas ofensivas, criando jogadas com velocidade. O Confiança, novamente sem o seu maestro Paulinho Mossoró, optava por jogadas pelos lados do campo, com as investidas de Da Silva.

Mas quem chegou bem mesmo foi o Sport em chute de longe de Felipe Azevedo aos 6 minutos. A bola passou pela esquerda de Fábio. Apesar do susto, era o Confiança que ainda dominava as ações do jogo, marcando a saída de bola dos pernambucanos.

Aos 16 minutos, Wallace solta o pé de fora area, a bola desvia na zaga e por pouco nao engana Magrão. Pouco depois foi a vez de Angelo tambem tentar, mas a bola passou por cima.

richardson-confianca-se

O Dragão jogava muito bem, com destaque para Richardson, sempre preciso nos passes, comandando o meio de campo da partida. Aos 18, o meia criou a jogada que voltou para ele encher o pé, novamente assustando Magrão. O experiente goleiro chegou a pedir atendimento médico na tentativa de esfriar a partida.

onseguiu. O Sport acordou para o jogo. Aos 20, Hugo fez grande jogada, bateu dentro da área, a bola bateu na trave, atravessou toda a extensão do gol, voltou para o atacante bater por cima. Era a letalidade do ataque do Sport, que foi decisiva na partida em Recife, aparecendo. Felipe Azevedo tambem teve sua chance, mas foi travado pela zaga.

Aos 25, a grande polêmica do jogo. Wallace fica no mano-a-mano com Gabriel, aplica o drible da vaca, sofre a falta na entrada da área, mas o juíz Arilson Batista não interpretou enquanto “falta do último homem” e por isso não expulsou o zagueiro. Na cobrança Augusto Ramos bate rasteiro mas não surpreende o goleiro.

Aos 31, mais uma polêmica. Angelo cruza na área, Da Silva mergulha e empurra pro gol, o bandeira marca, claramente atrasado, um suposto toque de mão. Cartão amarelo para o Pimentinha, que saiu indignado e desfalca o Dragão na partida decisiva em Fortaleza.

Aos 35, o Confiança desperdiça mais uma: cruzamento de Da Silva pela direita, Augusto e Diego Neves tentam mas só ficou no escanteio. Na cobrança Magrão salva em cima da linha, segundo o bandeirinha.

juiz-confianca-sport-copa-nordeste

Mudança de lado

O segundo tempo começou sem mudanças nas equipes. Mas, como no primeiro, o Confiança chegava bem sem acertar chutes precisos. Wallace, Diego Neves e Da Silva tiveram boas chances antes mesmo dos primeiros 5 minutos de bola rolando. A mais perigosa foi de Wallace, que parou nas mãos de Magrão.

Aos 8, duas jogadas em sequencia quase colocaram o Dragão na frente. Chute de Angelo rasteiro passou muito perto do gol, e depois chute de Wallace que Magrão espalmou

Aí entrou em ação a genialidade de Marco Aurelio, que pegou um chutaço de primeira e acertou a rede de Fábio pelo lado de fora, assustando a torcida. Logo depois ele voltaria a bater com perigo mas sem direção, totalizando as boas chances do Sport na segunda etapa,que viu Confiança passar perto do gol outras diversas vezes.

O garoto Luan, que entrou para substituir o lateral Augusto também mostrou que levaria perigo ao gol do Sport. Em boa troca de passes com Diego Neves, entrou na área mas teve o azar da bola cair no pé direito, que náo é o melhor. Da Silva tambem teve a chance dele aos 25.

Logo depois foi a vez de Diego Neves receber dentro da área e jogar por cima. Era o Dragão mandando na partida, mas pecando nas finalizações. Aos 35 minutos Diego Neves bater de novo, após giro dentro da área, mas a bola desviou na zaga e passou mais uma vez perto do gol.

Visivelmente cansado após uma partida de ritmo intenso, o Dragão não conseguiu criar grandes chances nos 10 minutos finais da partida. Mais um empate com gosto de derrota jogando dentro de seus domínios.

Quem conseguiu fazer um gol ao término do jogo foi, para a infelicidade dos azulinos, o Fortaleza. A equipe cearense chega à última rodada recebendo o Confiança nos seus domínios, tendo 7 pontos na bagagem. Portanto, precisando vencer de qualquer forma do Dragão para se classificar. Um empate dá a vaga ao Confiança, que tem 8 pontos. O Sport, apesar do futebol ruim apresentado nesta tarde, vai voltar pra Recife com a classificação garantida, esperando o Sousa, já desclassificado, para definir se fica com a liderança do grupo B.

FICHA TÉCNICA:
Confiança:
Fábio, Angelo, Renê, Valdson e Augusto (Luan) Lismar, Richardson e Wallace (Miro Bahia), Diego Neves e Da Silva (Gilmar Baiano)
Sport: Magrão, Cicinho, Matheus, Gabriel e Reinaldo, Ritchely, Hugo (Moacyr), Marcos Aurelio (Gilsinho), Fabio Bahia, Felipe Menezes e Felipe Azevedo
Cartões: Confiança: Richardson e Da Silva;  Sport: Gabriel, Hugo, Felipe Azevedo e Gilsinho.

Por Irlan Simões

Comments

  1. […] Para avançar de fase, o Confiança joga por um empate contra o Fortaleza. O time vem fazendo uma boa campanha na primeira fase do Nordestão e luta para continuar na disputa. Neste domingo os proletários empataram sem gols com o Sport em casa. […]

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com