Em jogo confuso, CSA vence amistoso contra o Confiança no Estádio Rei Pelé

Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas
Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas

O CSA levou a melhor no primeiro dos dois amistosos contra o Confiança. Neste domingo, o time alagoano venceu a partida por 1 a 0, gol de Elyeser, aos 28 minutos da primeira etapa. A curiosidade do confronto, disputado no Estádio Rei Pelé, em Maceió, foi a tentativa do técnico Betinho, do Confiança, de mandar a campo dois jogadores que foram substituídos no intervalo. O árbitro Dênis Ribeiro Serafim não permitiu.

Quarta-feira, os times nordestinos voltam a jogar em Aracaju, às 20h30, no Estádio Sabino Ribeiro. CSA e Confiança estão em pré-temporada e trabalham para a estreia no estadual. Os alagoanos jogam em 21 de janeiro, no Rei Pelé, contra o Santa Rita, e os sergipanos pegam o Boca Júnior, dia 25, no Sabino.

Primeiro tempo

O primeiro tempo foi do CSA. As arrancadas de Zé Paulo complicaram a marcação do Confiança e, antes de abrir o placar, o time alagoano teve pelo menos três chances, com Reinaldo, Fabiano e o próprio Zé. O ataque parava em boas defesas do goleiro Everson.

Aos 28 minutos, Elyeser bateu escanteio e contou com a ajuda do arqueiro do Confiança, que se atrapalhou e colocou a bola para dentro: falha feia e 1 a 0 no placar. O time sergipano saiu um pouco mais após sofrer o gol, ameaçando o adversário em jogadas do atacante Leandro Kível.

Segundo tempo

Para o início do segundo tempo, o técnico Betinho fez oito mudanças no Confiança, com o objetivo de observar os principais jogadores do elenco.  O CSA continuou mais presente no ataque nas primeiras ações, com boas jogadas de Zé Paulo.

O Dragão resolveu reagir. Wallace Pernambucano tentou empate em chute de fora da área. Assustou. O Confiança se abriu um pouco mais e sofreu um contra-ataque muito perigoso. Reinaldo recebeu na frente e tocou para trás: Zé Paulo pegou de primeira e quase ampliou.

Aos 16 minutos, o técnico do Confiança quis colocar em campo atletas que foram substituídos no intervalo e o árbitro Dênis Serafim não permitiu a mudança. Houve até ameaça de a partida ser encerrada, mas, sem as alterações, continuou após dez minutos de confusão. Quando a bola voltou a rolar, Renan Pimenta invadiu a área e por pouco não deixou tudo igual. Jeferson defendeu com dificuldades. Melhor fisicamente, o Dragão pressionou na reta final do jogo, mas não chegou ao empate.

ficha-tecnica-csa-confianca