Em jogo polêmico, Dragão perde o jogo e a liderança no Francão

EstancianoConfianca

No domingo de Páscoa, uma passagem bíblica poderia muito bem ser lembrada para contar a história do jogo entre Estanciano e Confiança, no Francão. No embate de Davi contra Golias, o mais frágil saiu vitorioso. O líder isolado da classificação geral do Campeonato Sergipano foi derrotado pelo lanterna Estanciano, por 3 a 2. Dos cinco tentos da partida, três foram de pênalti. Augusto Ramos converteu as duas penalidades que cobrou e marcou os dois gols proletários. Vaguinho, do Estanciano, também marcou dois, um deles de pênalti. Clóvis fez mais um.

Com o resultado, o Confiança se manteve com 21 pontos e perdeu a condição de líder isolado da competição para o maior rival, o Sergipe, que soma a mesma pontuação mas leva vantagem nos critérios de desempate. Os estancianos deixaram a lanterna e a zona do rebaixamento. Com 11 pontos, ocupam agora a 7ª posição.

Na próxima rodada, o Confiança terá o clássico contra o Itabaiana. A partida será realizada no próximo domingo, às 16h, no Batistão. Já o Estanciano tem um encontro com o Lagarto, no mesmo dia e horário, só que no Paulo Barreto, em Lagarto.

O jogo

A partida iniciou com o Confiança tentando se movimentar, trocando passes para se adaptar rapidamente ao gramado do Francão e encontrar espaços na forte marcação do Estanciano. Nos primeiros minutos, as duas equipes abusaram dos passes errados e sentiram dificuldade de chegar ao gol. Mas os anfitriões acabaram conseguindo marcar em um lance de bola parada, aos 18 minutos.

Vaguinho cobrou a falta na área. A bola bateu no peito de Jerfesson e sobrou para Clóvis, que também de peito, complementou para o gol, abrindo o placar no Francão. O time azulino não se intimidou e seguiu tentando pressionar. Ainda na primeira etapa, o técnico Nadélio Rocha fez uma opção mas ofensiva, tirando Lismar e colocando o amuleto Joelton. O time cresceu na partida e conseguiu o empate nos acréscimos, em um lance polêmico.

Clériston dividiu com Joelton e caiu na área. O árbitro marcou pênalti, o que gerou revolta entre os estancianos, que interpretaram não ter havido a falta. Aos 46, Augusto Ramos bateu no canto esquerdo. Clésio chegou a tocar na bola, mas não conseguiu evitar o gol proletário.

Na segunda etapa os times voltaram ligados. Tiago arriscou de fora da área e quase fez para o Estanciano. Paulinho Mossoró deu o troco, chutando forte, da intermediária. A bola passou no canto esquerdo de Clésio e foi para a linha de fundo.

Aos 6 minutos, o time da casa ficou mais uma vez em vantagem no marcador. Vaguinho recebeu a bola na ponta direita e, do jeito que ela veio, bateu cruzado, sem chance para Jerfesson. Diante do resultado adverso, Rocha mais uma vez tirou um homem de defesa, o zagueiro André, colocando Gilmar Baiano. O Confiança seguiu tentando o empate. E a grande chance chegou aos 26 minutos. Clériston teria agredido Jean Alisson na área, com um soco, e foi expulso. O árbitro marcou a penalidade.

Na cobrança, Augusto Ramos igualou novamente o marcador no Francão. O time proletário cresceu no jogo e buscou a virada. Mas acabou provando do próprio veneno. Shalon foi para o ataque, Renê deu carrinho e passou da linha da bola, que tocou em seu braço. O árbitro marcou o pênalti. Aos 38 minutos, Vaguinho bateu e garantiu os 3 a 2. O Confiança seguiu pressionando, porém não conseguiu evitar o tropeço.

Fonte: Globoesporte.com

Foto: Fillipe Araújo/ADC

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com