Fábio cogita aposentadoria em 2014 e sonha com renovação com Confiança

No futebol moderno e capitalista, poucos são os jogadores que conseguem manter-se por muito tempo em um clube. Os boleiros sempre são seduzidos por melhores salários e oportunidades tentadoras. Mas ainda há os que se dedicam anos e anos a um mesmo escudo, a uma mesma camisa.

Em Sergipe há um exemplo emblemático desta fidelidade. O goleiro Fábio completou nesta temporada 12 anos como jogador do Confiança, uma marca raramente vista no Estado. Tanto que a torcida azulina o considera o ‘Rogério Ceni’ do time proletário.

fabio_paredao00

Sem calendário vigente para o segundo semestre, a diretoria do clube não renovou o contrato com os atletas. O vínculo contratual de Fábio se encerrou no último dia 30 de maio. Mas ele está ligado ao clube até a medula, diz ele, pela grande identificação que tem com o ambiente do Sabino Ribeiro e com a torcida.

Perto de completar 400 jogos com a camisa proletária, o arqueiro tem passagens por  Unibol (PE), Fortaleza, Ceará, Ferroviário (CE), Tiradentes (CE), Uniclinic (CE), São Bento (SP) e Botafogo (DF). Em um rápido bate-papo com o GLOBOESPORTE.COM, ele falou da expectativa em renovar com o Confiança e de encerrar a carreira em 2014. Confira a entrevista!

Como está a sua situação com o Confiança?
Meu contrato acabou dia 30/05 e estou esperando o presidente Luiz Roberto me chamar para conversar e aí decidir os planos para o próximo ano. Tenho interesse em permanecer, até porque me considero funcionário do clube, são 12 anos, mas não depende apenas de mim. E em 2014 será dada uma oportunidade maior para a base e jogadores mais novos, tem que ver isso também.

O que você fará no segundo semestre?
Por enquanto não tem nada certo, sem previsão de trabalho. Estou aguardando o final da Copa das Confederações para começar a buscar alguma coisa. Já estou perto de completar 38 anos e é ruim ficar muito tempo parado, por isso eu estou sempre fazendo atividades físicas como corrida e musculação.

Qual a avaliação do seu trabalho e de todo elenco em 2013?
Infelizmente joguei pouco, mas fui bem. Confio em meu trabalho, sou muito profissional e dedicado. Sabemos que o futebol não depende de um só, cada um tem sua parcela de culpa e sabe disso. Tudo estava sendo feito de forma correta, profissional, mas erramos nos momentos principais e fomos eliminados. Não me importaria em ser reserva o ano todo, desde que o clube estivesse bem nos campeonatos que disputasse. Quero ver o Confiança sempre conquistando bons resultados porque além de goleiro sou torcedor.

O presidente Luiz Roberto vai se candidatar à reeleição. Qual sua opinião sobre isso?
Na minha opinião, seria imprescindível a reeleição dessa diretoria. Ela deu um alicerce muito forte ao clube. Fizeram um grande trabalho e o título da Copa Governo do Estado ano passado é uma das provas, infelizmente no Estadual paramos na semifinal. Acredito que, se o presidente permanecer, coisas boas começarão a acontecer para nós. O torcedor apaixonado pelo Confiança quer sempre um novo título, mas o mais importante é ter uma boa estrutura e manter essa estrutura.

fabio_paredao02

Você está prestes a completar 400 jogos pelo clube. Sente-se realizado por completo nesses 12 anos ou faltou algo?
Meu maior objetivo sempre foi levar o Confiança a uma série melhor no Campeonato Brasileiro. O mais próximo que consegui foi em 2008, quando chegamos ao octogonal final da Série C e por muito pouco não subimos para a série B, mas ainda há tempo. No geral, me sinto muito feliz por ter uma boa relação com todos do clube e, claro, satisfeito com meu trabalho, afinal foram 9 títulos com a camisa azulina e quase 400 jogos oficiais.

Já pensa em pendurar as luvas?
Sim, acredito que isso pode acontecer no próximo ano, não sei se no meio ou no final do ano. Eu sei que ainda posso ajudar e em alto nível, por isso ainda não parei. Sempre fiz e continuo fazendo meu trabalho com profissionalismo. Em todas as minhas decisões sempre converso com Deus e com minha esposa. Mesmo que eu pare de jogar profissionalmente, não pretendo voltar à Fortaleza, minha terra natal, vou ficar aqui em Aracaju mesmo onde tive muitas conquistas em minha vida.

Poucos jogadores passam tanto tempo em um clube. Você é um deles. O que conquistou no Confiança?
Quando cheguei ao Sabino Ribeiro, o time não era campeão há 10 anos e logo no primeiro ano fomos campeões. Aprendi a gostar do clube, da torcida e eles também foram gostando de mim. Não sou apenas goleiro, mas um torcedor azulino, e torço muito pelo sucesso do Confiança.

Na festa dos Melhores do Sergipão 2013 o jovem goleiro Jerfesson foi eleito o craque revelação. O que você pode falar sobre seu companheiro de clube?
Foi mais que merecido, ele é muito honesto e tem tudo para vencer na vida e na profissão se continuar do jeito que está.  O garoto gosta muito de trabalhar, sempre pergunta o que deve melhorar e vejo que ele evoluiu bastante desde que começou na base do Confiança. É assim que se faz, devemos trabalhar com profissionalismo e honestidade, e a experiência só vem com o tempo, jogando. Eu sempre vou ajudar, seja quem for, sou profissional, não vou deixar de auxiliar porque ele é titular e eu não. E eu gosto de ajudar, me sinto bem fazendo isso.

Fonte e Fotos: Globoesporte.com

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com