Histórico mostra que Confiança já conseguiu reverter diferença de gols

Foto: Osmar Rios/GloboEsporte.com

Em oitenta e um anos de fundação, essa é a primeira vez que o Confiança sairá de casa com uma desvantagem dessa proporção, considerando apenas as competições nacionais. Até hoje, dos vinte duelos de mata-mata que o Dragão do Bairro Industrial iniciou jogando em casa, somente em duas partidas o time proletário perdeu, as duas pela Copa do Brasil: em 1989, para o Bahia e, em 2000, para o Goiás, com o mesmo placar, 1 a 0.

Uma vitória por 2 a 0 leva a decisão da vaga para os pênaltis. Esse então é o placar mínimo que o Confiança deve fazer para buscar o acesso. Lembrando que esta mesma vantagem já foi revertida em duas das quatro oportunidades que teve, com um detalhe: todas pelo Campeonato Brasileiro da Série C, o equivalente a 50% dos jogos. Veja a lista de quais foram:

1998 – Limoeiro/CE 3 x 1 Confiança
2003 – CENE/MS 2 x 0 Confiança (Conseguiu reverter)
2003 – Botafogo/PB 2 x 0 Confiança
2004 – Villa Nova/MG 2 x 0 Confiança (Conseguiu reverter)

Aí entram duas curiosidades. Nos dois jogos que o Dragão conseguiu reverter, ele levou para a decisão por pênaltis. Contra a equipe do Mato Grosso do Sul, o Confiança saiu vencedor. Contra a equipe de Minas Gerais, foi derrotado. A vitória em 2003 levou o time à quarta fase contra o Botafogo/PB, quando foi eliminado. Já o revés em 2004 encerrou a participação do clube sergipano na Série C na terceira fase. E, em 1998, o time também saiu no mesmo período, desta vez perdendo para o Limoeiro.

Voltando para o cenário atual. Até a 15ª rodada, logo após a vitória do Dragão sobre o CSA, a situação da equipe proletária era a seguinte na tabela. Nono colocado, pouco mais de 50% de chance de rebaixamento e 0,5% de probabilidade de avançar ao mata-mata. O final da história todo mundo já conhece. O Confiança entrou no G-4 e agora disputa com o São Bento uma vaga na Série B 2018. Então, até que ponto chega a ser difícil? Impossível já ficou comprovado que não é.

Na reapresentação, o técnico Ailton Silva conversou com o grupo e o lateral Felipe Cordeiro falou que o ambiente entre os jogadores é, literalmente, de confiança total.

– Ele passou para nós que não podemos desistir de nós mesmos. Vínhamos fazendo bons jogos e uma ser dessa não pode abalar nosso grupo. Sabemos que temos totais condições de ir lá, fazer um bom placar, sair vencedor e trazer esse acesso para nós. Não podemos deixar de confiar, estamos juntos assim como estivemos em toda competição. Demos a volta por cima e esse grupo tem poder de novamente dar a volta por cima porque a gente merece por tudo aquilo que a gente vem fazendo em campo. Estamos com a cabeça boa, sabemos que não era o resultado que queríamos, mas vamos com esse pensamento positivo para que possamos trazer esse acesso pra cá – explicou o lateral Felipe Cordeiro.

Confiança e São Bento voltam a campo pelas quartas da Série C no domingo, às 19 horas, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba.

Fonte: Globoesporte.com

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com