Jogando pior, Dragão perde o clássico e a liderança

Confianca_Sergipe

Um jogaço marcou a tarde do Dia do Trabalhador em Aracaju. Novamente lotado em um clássico, o Batistão recebeu as duas maiores torcidas do Estado para pintar de azul e vermelho suas arquibancadas. Era o duelo entre Confiança e Sergipe, no qual a equipe colorada levou a melhor por 1 a 0, com um gol de Rafael no segundo tempo.

O dia do Trabalhador também marca a data de fundação da Associação Desportiva Confiança, uma das mais tradicionais do estado. São 77 anos de história, brindados e saudados pela sua torcida. Mas dentro de campo, a equipe não correspondeu à dimensão da festa.

Jogando melhor em todo o jogo, o Sergipe demorou para abrir o placar, conseguiu sair na frente e pressionou o adversário até o fim. O Dragão perde sua primeira partida sob o comando de Fahel Junior na penúltima rodada da fase classificatória.

O resultado colocou o Sergipe novamente na liderança do torneio com 32 pontos conquistados e derrubou, para segundo, o rival azul, ainda com 31 pontos.

O jogo

O jogo começou muito forte, e claramente o Sergipe se via prejudicado por um lamaçal que se formou do lado direito do seu ataque, próximo ao banco de reservas azulinos. Era por ali que sua arma principal atacava: o ala Carlinhos.

O Confiança tinha no seu futebol o destaque da qualidade de passe de Richardson, que não esteve muito bem, mas contribuiu muito. Além dele o leve Da Silva e Wallace, mais uma vez bem em campo, davam trabalho à zaga de Emerson, Cláudio e Léo.

O primeiro bom lance surgiu com Fabinho, que recebeu com passe de David e bateu na saída de Jerfesson, que pegou bem. Logo depois o mesmo Fabinho Cambalhota pegou a bola na meia lua, mas bateu muito mal para fora.

Depois disso foi a vez do Dragão fazer uma verdadeira blitz no ataque e desperdiçar muitas chances. Aos 15 minutos, cruzamento da direita, Da Silva deu um leve toque na bola e ela bateu caprichosamente na trave direita de Marcão.

Logo após, no bate-rebate na área, Jean Alisson chegou batendo forte, a bola desviou na zaga e por pouco não bate o goleiro colorado, indo para escanteio. Foi o melhor momento do Dragão em toda a partida.

Quando o gol do time azul parecia amadurecer, em um rápido contra-ataque dos vermelhos, Rafael bateu bonito, tirando de Jerfesson e acertou a trave do goleiro do Confiança.

O mesmo Rafael, logo depois, aos 40 minutos, mandou novamente uma bola no travessão, com o goleiro Jerfesson totalmente batido.

Antes do fim, mais pressão vermelha. David leva na linha de fundo e Fabinho cabeceia mal pra fora. Depois, Lucão da entrada da área bate fraco e Jerfesson segura. Logo depois em novo contra-ataque puxado por Rodrigo a jogada se repetiu de forma identica. Lucão despediçõu de novo.

O primeiro tempo acabou com um 0 a 0 no placar que poderia estar favorável ao lado vermelho. O segundo tempo daria o tom de justiça à partida.

Confianca_Sergipe00

Segundo tempo

O Confiança teve uma grande baixa na partida quando Da Silva saiu lesionado, reclamando de dores na coxa. Mas logo ao rolar a bola, Fabinho Cambalhota sentiu o tornozelo, após entrada dura de Alexandre e deixou as duas equipes sem seus atletas mais experientes.

O Confiança teve uma grande chance ainda aos 5 minutos, com Jean Alisson invadindo a área e enchendo o pé na trave, para igualar o número de bolas que não quiseram entrar, na contagem contra o rival. Mas foi só isso.

Aí que aconteceu o que já se encaminhava: os outros 10 jogadores do Sergipe mostravam uma disposição, organização e clareza da partida muito maior do que os que vestiam a camisa azul do aniversariante da noite.

Jogando agora em campo seco e gramado bom, foi a vez de Carlinhos destruir na partida. O show do ala em cima da zaga azulina. Pelo menos três bons lances surgiram dos seus pés, mas desperdiçados pela linha de frente colorada.

Acabou surgindo do lado esquerdo o lance perfeito para o gol. Rafael disparou, recebeu a bola, avançou e tocou cruzadon na saída de Jerfesson. 1 a 0 Gipão, de forma merecida.

Logo depois, quase que o Sergipe amplia. Sempre ele, Carlinhos fez o escarcéu pelo lado direito, passou por Valdo e cruzou. Debaixo da linha Nivaldo saltou para a bola e praticamente tirou de dentro do gol.

A filosofia do Sergipe era clara: a melhor defesa é o ataque. A equipe de Givanildo Salles continuou em cima, sufocando o Confiança que não conseguia criar nada de notável.

Nivaldo caiu pela direita, puxou para dentro e batu, Jerfesson não encaixou e Valdson precisou mandar para escanteio. Logo depois, Valdson agrediu Rodrigo dentro da área e não recebeu nem o cartão amarelo, mesmo estando em frente ao bandeira.

Torcida do Sergipe já cantava “parabés para você” para provocar a torcida adversária e acabou irritando os atletas azulinos. Wallace entrou duro em Emerson e foi expulso, diminuindo as chances do Dragão ainda mais.

 

Antes do fim da partida Marcão ainda fez uma bela defesa em cobrança de falta de Augusto, apenas para coroar a grande tarde da equipe colorada. Fim de jogo, vitória do Sergipe e presente de grego entregue ao Confiança no dia do seu aniversário.

FICHA TÉCNICA
CONFIANÇA: Jerfesson, Valdo (Luan)  Valdson, Alexandre e Augusto, Oliveira, Lismar (Alisson) e Richardson, Jean Alisson, Wallace e Da Silva (Diego Neves)
SERGIPE: Marcão, Carlinhos, Emerson, Léo, Claudio Baiano e David, Rodrigo, Fernando Pilar (Junior Borracha) e Rafael (Jairo) Fabinho Cambalhota (Nivaldo) e Lucão.
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva, Cleriston Clay Barreto Rios e  José Carlos Vieira Santos
Cartões: Pilar e David;  Richardson, Lismar, Valdo
Gols: Rafael aos 15 do 2º tempo

Por Irlan Simões

Fonte e Fotos: Infonet

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com