Lagarto 0 x 0 Confiança – A caminho da tragédia

Foto: Emanuel Rocha

Uma frase clássica diz que “A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa”. E a história se repete, com o mesmo roteiro e mesmo autores: “Do time que quase subiu à serie B, a maior parte foi mantida”.

O resultado da história original foi um ano de 2016 onde fomos mal no estadual, não passamos de fase na Copa do Nordeste e na Copa do Brasil, em que peses as chaves difíceis que pegamos na duas últimas competições. Na série C lutamos para não cair e tivemos gastar todo o dinheiro de cotas e até da participação na formação de Jemerson para remontar o time durante a série C, senão aquela base mantida teria, também, nos rebaixado.

Chegamos a 2018 e a história se repete, 5 jogos disputados, nenhum vencido, apenas 4 gols marcados e uma tragédia se aproxima: Não estar entre os 6 que disputarão a fase final do campeonato sergipano e não passar para a segunda fase das copa do Nordeste e do Brasil em ano que pegamos chaves bastante acessáveis. Não bastasse isso, que significa, em média, jogar fora 2 milhões de reais, ainda tem a série C que está ano a ano mais difícil e que começa ainda mais cedo.

O caminho para a tragédia está pavimentado: não houve pré-temporada, perdemos nossos principais jogadores do ano passado, a maioria dos que chegaram não fizeram boas partidas, o time acumula péssimas partidas, a torcida está desmotivada e desmobilizada, e a diretoria pouco se pronuncia.

Diante disso só nos resta, como torcida, protestar e apelar à diretoria, comissão técnica e jogadores: Não permitam que essa tragédia aconteça!

Mostramos ano passado do que somos capazes, saindo de uma rebaixamento quase certo para uma classificação heroica.

Esse é o espírito necessário e a ÚNICA atitude aceitável diante de cenário de esculhambação da nossa imagem como instituição e do nosso orgulho enquanto torcida.

Quanto ao jogo? Sinceramente não vem mais ao caso o que evoluiu ou regrediu, análises táticas e técnicas ficam em segundo plano diante de uma temporada inteira podendo ser comprometida em pouco mais de um mês.

Reajam agora! Ou será tarde demais.

 

Saudação azulinas,

Mike Gabriel