Liderança e Classificação: Confiança bate River e vai com moral pro Clássico

Confianca_RiverPlate00

A partida entre River e Confiança pela 16ª rodada do Campeonato Sergipano poderia ter diversos destaques: a disposição das duas equipes, a classificação antecipada do Dragão, a grande atuação de alguns atletas, e até o comparecimento de 500 azulinos.

Mas não, mais uma vez nesse Sergipão de 2013, o grande destaque da partida foi a arbitragem. Recebendo reclamações de ambos os lados, algumas até mais efusivas da parte de alguns torcedores, o trio de arbitragem de Wicleanche de Sousa, Rubens Filho e Nailson Santana teve de esperar a poeira baixar para poder acessar os vestiários reservados aos árbitros.

A partida que terminou em 2 a 1 para o Confiança, com um gol de falta de Oliveira no primeiro tempo, a ampliação em um gol de pênalti de Augusto e a redução da vantagem azulina com um gol de Leandro Kível aos na segunda etapa.
Com a vitória o Dragão atingiu a marca de 31 pontos no torneio, e garante a vaga independente do resultado na partida entre Socorrense e Estanciano, no domingo, 28.

Confianca_RiverPlate01

O jogo

Logo no primeiro minuto da partida, uma falta marcada na intermediária é batida com força por Oliveira. Na definição do lance algo raro acontece: o goleiro Pablo, um dos melhores do torneio até aqui, vacila e leva um frango.

Com o gol logo no início a partida já começava quente. O Confiança sentiu a necessidade do River sair para o jogo, e preferiu aproveitar os contra-ataques. Apostou demais nos chutões e não viu o time criar grandes chances.

Do outro lado o River parecia nervoso para empatar a partida. Um dos seus melhores jogadores, o lateral direito Magno estava irreconhecível em campo, errando muitos passes e com dificuldades de apoiar.

Kivel e Bibi jogavam bem, mas a defesa formada por Valdson, André, com a cobertura de Oliveira, um dos melhores da partida, não facilitava as ações.

No meio de campo o destaque do Dragão era o volante Richardson, que jogou com maior liberdade, dando criatividade e movimentação aos azulinos. Wallace voltou a atuar na ponta-esquerda e mais uma vez deu trabalho à defesa adversária.

Confianca_RiverPlate02

O jogo que ganhou muita velocidade, perdeu em números de boas jogadas. Poucos lances assustavam os goleiros. Ao mesmo tempo em que a arbitragem começava a se complicar: pelo menos 4 faltas claras favoráveis ao Confiança, nas proximidades da área do River, não foram marcadas.

Os azulinos também reclamaram da não marcação de um pênalti para o River, além da “maneirada” num carrinho duro de Bira, que apenas levou o cartão amarelo.

Com a reclamação e o descontrole da partida, o juíz Wicleanche de Souza viu a partida perder o rumo: muitas faltas duras, muita cera, jogadores revertendo faltas no grito, e a quantidade de erros aumentando.

Confianca_RiverPlate03

Segundo tempo

Na primeira etapa o Confiança saiu de campo se queixando da atuação do árbitro, logo no primeiro minuto da segunda etapa foi a vez do River chiar: cruzamento de Richardson na área, André saltou para cabecear e a bola bateu na mão de Mizael.

Interpretações à parte, a bola foi pra marca da cal, Augusto bateu e marcou seu nono gol no campeonato. Confiança 2 a 0 River. O lateral já é artilheiro do Campeonato Sergipano.

O River não se abalou com o gol e partiu para frente. Fábio Junior, que havia entrado no lugar do zagueiro Bira, lançou e Bibi encheu o pé de esquerda para a grande defesa de Jerfesson.

Pouco depois, após sobra de um cruzamento, Marcelinho recebeu a bola na entrada da área e mandou de volêio. A bola bateu caprichosamente no travessão e não entrou.

O Dragão também tentou. Aos 14 minutos, caindo pela esquerda novamente, Wallace fez o giro e fez um passe milimetrico na diagonal para Jean Alisson. O meia chegou com velocidade mas concluiu com muita força, por cima do gol de Pablo.

O Confiança desperdiçou, mas o River não. Depois de um cruzamento na área, no bate-rebate, Bibi soltou uma bomba a queima roupa, Jerfesson espalmou, mas Leandro Kível aproveitou o rebote e diminuiu o placar. O River esboçava uma Reação.

Só aos 28 minutos num novo lance de perigo aconteceu. Quando Richardson fez uma linda jogada na direita, passou por Mizael e tocou para dentro da área. Renato, que havia entrado no lugar de Da Silva, passou da bola e não conseguiu finalizar bem.

O Confiança buscava aproveitar o lance ideal, mas via sua linha de frente sentindo o desgaste físico. Wallace saiu para a entrada de Diego Neves, enquanto Luan entrou na vaga de Jean Alisson. Não adiantou muito, porque logo depois foi a vez de André receber o segundo cartão amarelo e ser expulso.

Confianca_RiverPlate04

Ao fim da partida, Wicleache de Souza ainda revoltaria ainda mais a torcida proletária ao sinalizar 5 minutos de acréscimos. Não adiantou para o River. Final de jogo, Dragão sai vencedor.

FICHA TÉCNICA – RIVER 1×2 CONFIANÇA
RIVER: Pablo, Magno, Bira (Fábio Jr.), Mizael e Pedrinho (Claudiney), Tonhão, Marcelinho (Everton), Raulino e Lelê, Bibi e Leandro Kível.
CONFIANÇA: Jerfesson, Angelo, André, Valdson e Augusto (Luan), Lismar, Oliveira, Richardson e Jean Alisson, Wallace (Diego Neves) e Da Silva (Renato)
Árbitros: Wicleanche Vieira de Souza, Rubens da Silva Filho e Nailson Guimarães de Santana
Gols: Confiança: Oliveira aos 2’ do 1º e Angelo aos 2’ do 2º; River: Leandro Kível aos 16’ do 2º
Cartões:  River: Bira e Lelê; Confiança: Valdson, Richardson, Wallace, Ângelo e André (expulso)
Público: 572 pagantes

Por Irlan Simões

Fonte e Fotos: Infonet

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com