Luiz Roberto cogita renunciar à presidência do Confiança

foto: Igor Matheus/ Portal Infonet
foto: Igor Matheus/ Portal Infonet

O presidente do Confiança, Luiz Roberto Dantas de Santana, estuda a possibilidade de deixar o comando executivo do bicampeão do estadual, alegando a falta de condição financeira para manter a agremiação no Brasileiro da Série C.

Mesmo com os contatos já mantidos juntos aos governos do Estado, que ficou de apresentar posição e até o momento nada, e do Município de Aracaju, que confirmou o valor de R$ 140 mil dividido em sete vezes de R$ 20 mil, e mais a parceira com a Construtora Celi, que firmou apoio em R$ 120 mil, dividido em dez parcelas R$ 12 mil, o dirigente do Dragão considerou como inexistentes ainda, pela falta de contrato entre as partes e programação do repasse dos valores para o planejamento financeiro do clube.

O presidente azulino ressaltou que, está dialogando com os componentes da diretoria sobre uma possível decisão realacianda a renúncia do cargo. “Venho conversando com meus pares de diretoria e se não tiver o apoio necessário renunciarei e deixo para quem tiver interesse, agradecendo é claro, aos verdadeiros torcedores e parceiros”. O dirigente proletário disse também, que uma das soluções seria a redução da folha de pagamento e tocar o clube com o tamanho de suas condições ou por outro lado, o surgimento de novos parceiros.

“Ouvindo meus familiares e alguns amigos chegamos a uma decisão que seria deixar, com o coração apertado, a presidência da Associação Desportiva Confiança. Além da falta de condições no lado financeiro, para o pagamento da folha, ter que ouvir o nome de ladrão como ocorreu no domingo, no Batistão. Fica complicado”, desabafou o mandatário proletário.

Além da situação de desconforto na zona de rebaixamento no Brasileiro da Série C, ocupando a nona posição do Grupo A, com dois pontos ganhos em quatro jogos, surge esse novo fato. Na verdade, o recesso na competição nacional servirá para solucionar tudo e no retorno uma busca por melhores momentos no torneio e no administrativo-financeiro.

Fonte: Blog de Adel Ribeiro