Memória para uso diário: Campanha “Não quebre a Confiança”

Nesses anos como torcedor e blogueiro (na falta de definição melhor) um dos erros que cometi não foi dar a atenção devida à campanha “Não quebre a Confiança”, mas nunca é tarde para corrigir alguns erros.

Para quem não lembra, em março de 2016 o Confiança enfrentaria o Flamengo pela Copa do Brasil e uma das ações que o clube fez, aproveitando a visibilidade por receber um dos maiores times do Brasil, foi uma campanha de conscientização em relação a violência contra a mulher, a campanha foi chamada “Não quebre a Confiança”.

A campanha teve seu ápice no jogo, quando os jogadores do Confiança entraram em campo com o nome das mulheres que sofreram violência em suas camisas, mulheres essas que deram seus depoimentos em vídeos no youtube e agregados no site da campanha (http://www.naoquebreaconfianca.com.br/).

Foto: YouTube

Ainda na partida os jogadores entraram com uma faixa da campanha e durante a execução do hino nacional os jogadores fizeram um símbolo com os braços.

Surpreendentemente vencemos aquele jogo, mas nossa maior vitória já tinha sido conquistada: combater a violência contra a mulher, que é uma ferida que sangra todos os dias em nossos lares, escolas, trabalhos, trabalho, transporte público e estádios! Que não podemos ignorar tal realidade e só com ações como a campanha “Não quebre a Confiança” é que iremos superar esse mal.

Por isso não iremos esquecer nunca essa campanha e esperamos que venham outras, pois o futebol como elemento cultural e o Confiança como patrimônio das mulheres e homens de Aracaju não podem se furtar ao seu papel de continuar fazendo história.

Portanto, para além do “Feliz dia da Mulher”, o mais importante é dar o nosso apoio para que as mulheres continuem protagonizando mudanças tão necessárias à sociedade! Proletários: Não quebrem a Confiança! Proletárias: A arquibancada, assim como o mundo, é de vocês!