Tiririca põe Confiança na justiça e exige valor superior a R$ 300 mil

tiriricaO atacante Cristiano Tiririca informou, em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM, que entrou na justiça contra o Confiança. Ele alega que o clube está em dívida com ele e pede um valor superior a R$ 300 mil. O presidente do clube, Luiz Roberto, confirmou a ação judicial e negou que o Dragão tenha dívidas com o atleta.

Segundo o atleta, o contrato com o Confiança era de um ano e a multa rescisória de R$ 300 mil. Mas na metade do compromisso, com o término do Campeonato Sergipano, ele foi emprestado ao Mixto-MT e, ao retornar, o Confiança não manifestou a vontade de continuar com ele e tentou fazer acordo.

Tiririca alega que o clube não assinou sua carteira, não depositou FGTS e nem pagou os demais encargos trabalhistas, além de não pagar o restante dos salários. Por fim, o clube teria o pressionado a assinar um acordo para que ele recebesse 4 mil reais em duas parcelas, abrindo mão de tudo. Querendo acertar com outro clube, ele acabou aceitando. O advogado dele o orientou a assinar e a colocar na justiça. Foi o que ele fez.

– Não gostaria de ter feito isso, pois gostei muito do clube, mas infelizmente agiram de má fé comigo. Me pressionaram a assinar um acordo que não era justo. Se eu não assinasse, não iria poder atuar em outro clube até o término do contrato. Minha multa rescisória era de R$ 300 mil. Se eles não queriam mais ficar comigo, deveriam pagar. E pagar meu salário também. Minha família passou sérias dificuldades por causa disso.

Cristiano Tiririca estava no Brasil de Farroupilha, mas se transferiu para o Baraúnas-RN para disputar a Série C do Campeonato Brasileiro.

Clube nega dívida

Ao GLOBOESPORTE.COM, o presidente do clube, Luiz Roberto, confirmou que existe a ação judicial em Farroupilha, RS, negou que o clube tenha dívidas com o jogador e estranhou a atitude de Cristiano Tiririca. Segundo o cartola, a acusação não tem fundamento e acredita na vitória do Confiança.

– Primeiro vamos alegar incompetência do Tribunal de Farroupilha. O contrato foi assinado em Aracaju e deve ser aqui o julgamento. Ele terá que se apresentar em Sergipe. Em segundo lugar, o clube não deve um centavo ao jogador e tem tudo isso documentado. Para falar a verdade, eu nem sei o motivo da ação. Ele quer receber por danos morais quando rescindimos o contrato. Confesso que não entendi. O clube não deve e nada – disse Luiz Roberto.

Fonte: Globoesporte.com

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com