Em um novo julgamento realizado no dia 17 desta semana, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) emitiu uma nova decisão sobre a penalização do Náutico e do Confiança devido a um conflito entre torcidas organizadas ocorrido no estádio Batistão durante um jogo da Série C.

A multa no valor de R$ 10 mil foi mantida, porém, as equipes terão que disputar uma partida com portões fechados em sua casa, enquanto a outra partida será aberta somente para mulheres, crianças e pessoas com deficiência (PCD).

Um ponto importante é que nenhuma das duas equipes será obrigada a cumprir a punição na última rodada da Série C, na qual tanto o Náutico quanto o Confiança jogarão em seus próprios estádios para encerrar a fase inicial. O Náutico enfrentará o São Bernardo, enquanto o Confiança receberá o Paysandu.

Isso se deve às regras estabelecidas no Regulamento Geral de Competições da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Conforme o documento, qualquer penalização só pode ser aplicada a um clube dentro de um período de 10 dias. A última rodada da Série C ocorrerá em 26 de agosto, ainda antes desse prazo.

Dessa maneira, tanto o Náutico quanto o Confiança só serão obrigados a cumprir a pena de um jogo com portões fechados e outro aberto apenas para mulheres, crianças e PCDs, caso eles se classifiquem para a segunda fase da Série C. Caso sejam eliminados, a penalização será cumprida na edição de 2024 do campeonato.

Entenda a confusão entre organizadas de Náutico e Confiança

Para entender a origem do conflito entre as torcidas organizadas do Náutico e do Confiança, é necessário voltar ao dia 12 de junho, momentos antes do início da partida da Série C. Naquela ocasião, os grupos principais de torcedores de ambas as equipes se envolveram em atos de violência nas arquibancadas do estádio Batistão, em Aracaju. A intervenção policial foi necessária para acalmar a situação de confronto generalizado.

A súmula da partida relata: “Informo às partes envolvidas que ocorreu um conflito entre as torcidas das equipes adversárias antes do início do jogo, o qual foi prontamente controlado pelas forças de segurança da Polícia Militar. Não foram necessárias medidas adicionais e a tranquilidade foi restaurada a tempo para que a partida prosseguisse sem incidentes”.

Fonte: NE 45

Mais notícias

Sobre a punição e seus absurdo, falei no vídeo abaixo. Confira

Inscreva-se no nosso canal do Youtube

By Mike Gabriel

Produtor de conteúdo, criador deste site em 2011, quando tudo aqui era mato!

One thought on “Portões (quase) fechados: STJD pune Confiança, mas deixa brecha”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *